Frikuensia

a human heart might be said to beat at 1.2 Hz

Arquivo de cabo verde

O que Moby Dick tem a ver com CV?

[…] passagem da embarcação Essex pela Ilha do Maio. O navio baleeiro Essex foi atacado em 1820 por um cachalote enfurecido e afundou. Este acontecimento foi tão comentado nos Estados Unidos quanto o naufrágio do Titanic no século XX. O episódio inspirou Herman Melville a escrever sua obra mais conhecida, “Moby Dick”. […]

http://odiaquepassa.blogspot.com/2008/06/ler-de-novo-essex-na-ilha-do-maio.html

Anúncios

Fuodaz

[Destacando a fricativa alveolar sonora.]

Esta palavrinha é das melhores coisas que aprendi em Portugal. E, foi o que me saiu pela segunda vez quando li isto:

Anónimo disse…
“Eu penso e falo em crioulo. Mesmo quando falo Português, penso em crioulo. E eu gostava dos portugueses… até ter vivido em Portugal. Em Portugal, eu, que era menina, mulher, simpática, social, esquisita, tímida e extrovertida, boa aluna, interessada, curiosa, crioula, cabo-verdiana, descendente de madeirenses, guineenses, portugueses e ingleses, tornei-me numa coisa só: numa preta.” (Nota: Depois desta frase é que sai o primeiro)

Como isto é tão verdade…infelizmente!!!! Minha mãe pergunta-me muitas vezes se é impressão dela ou se tenho alguma mágoa em relação aos portugueses, o que ela não percebe, sabendo e conhecendo de alguns dos amigos portugueses que tenho.

Eu também fui alemã durante 94 mns e irrita-me ainda sentir a “devoção” (posso chamar assim? definitivamente hoje não estou para palavras escritas) de Cabo Verde em relação a Portugal – que é isso, aquilo e mais alguma coisa de boa, quando Cabo Verde para Portugal é apenas preta!!!!!!!!!

Parabéns não só pelos teus posts mas principalmente pela forma inteligente e sensível como os defendes!Demonstras que pensas e escreves com o coração e com a cabeça, sempre pensando em crioulo, claro!!!!!

Vânia

Claro que se derramou uma torrente de comentários a seguir (eu não, estou bem obrigado).

Por isto o soncent.blogspot.com merece um link no meu blogroll, não como prémio mas como homenagem.

Horário Jogo Camarões – Cabo Verde

Cortesia seleccao.vozdipovo-online.com

Portanto, 13h30 em Cabo Verde. Transmissão em directo na Rádio Nacional.

Repare-se que nós somos diferentes: No dia que a Selecção Nacional joga também temos Nacional de futebol!

Futebol: A primeira selecção de Deus

Para o primeiro jogo do grupo contra os Camarões (16 Ranking FIFA).

Depois de vencermos a selecção de Burkina Faso (108) por 1-0 num jogo-treino realizado à porta fechada há poucos dias, certamente enquanto escrevo estamos a jogar um amigável com a selecção luxemburguesa (157) lá neste principado, num estádio repleto de berdianos.

É a nova equipa de Cabo Verde (107) escalada por João de Deus e co-adjuvado por Lúcio Antunes, o mesmo da selecção U20.
Depois de um erro de casting, temos inevitavelmente um português, e todas, mas mesmo todas as vantagens e desvantagens que a escolha arrasta consigo. A FCF não inventou, logo não surpreendeu (ou será o contrário?).

Desde já mostram trabalho de casa, poder de prospecção e juventude, muita juventude, repare-se que a maior parte das novidades são defesas e a maior parte das novidades que são defesas são jovens e consequentemente inexperientes. Pode-se dizer que houve uma revolução: prima-donnas riscadas da lista e nomes completamente desconhecidos para um adepto médio como eu.

As novidades são:
Stopira | 20 anos | Def | Sporting Praia
Fernado Varela | 20 anos | Def | Estoril-Praia, Portugal
Gilberto Reis | 22 anos | Def | Yverdon-Sport, Suiça
Guy Ramos | 22 anos | Def |FC Dordrecht, Holanda
Ricardo Silva | 27 anos | Def | Beira-Mar, Portugal
Mickael Tavares | 25 anos | Med | Slavia Praga,
Silvino Soares | 29 anos | Ava | Red Star Waasland, Belgica
Cecilio Lopes | 29 anos | Ava | SC Heerenveen, Holanda

Confira a lista completa dos convocados.

Novo termo: Afro-responsabilidade

Da autoria de, ou pelo menos chega até mim pela primeira vez  por Cheick Diarra, um repetente aqui no Frikuensia. Omi grandi que disse aqui com a maior naturalidade que se os países da zona Oeste-africana juntassem esforços, poderíamos projectar, construir, lançar, manter e explorar o nosso próprio satélite de comunicações e seria muito mais barato.

De um e-mail interno com a transcrição do seu discurso em Burkina, retiro os rasgados elogios a Cabo Verde que ele considera um dos pioneiros da afro-responsabilidade:

Prenons l’exemple du Cap Vert, l’un des pionniers de l’afro-responsabilité.

Au cours de l’année écoulée, grâce à un engagement constant en faveur de l’utilisation innovante de la technologie, cette île a posé les premiers jalons d’un système d’e-gouvernement. Un système qui vous permet d’accéder via un téléphone portable aux registres et certificats officiels… qui aide les chefs d’entreprises à créer leur structure… et, plus important encore, qui aide à déterminer précisément les résultats des élections nationales.

Je vous encourage tous à réfléchir et à débattre activement sur les moyens de tirer parti des succès enregistrés au Cap Vert et de les reproduire ailleurs sur le continent.

Au cours des trois prochains jours, je vous invite à discuter des autres technologies qui sont utiles à l’Afrique… qu’il s’agisse de technologies mobiles, à faibles coûts ou localisées… de technologies développées en Afrique ou bien créés ailleurs dans le monde pour notre continent… de technologies conçues pour des personnes familiarisées avec l’informatique ou pour celles qui n’ont jamais eu accès de leur vie à un ordinateur.

Je vous convie également à aborder dans vos discussions les partenariats nécessaires à la réalisation de tous ces objectifs. Ce qui distingue notre Forum sur les meilleures pratiques, c’est qu’il réunit l’ensemble des principales parties prenantes, ici et maintenant, au même endroit. Chacun, gouvernements, secteur privé, ONG, institutions financières, a son rôle à jouer pour faire en sorte que cela fonctionne.

Factos: (desactualizados já que não levaram em conta a Casa do Cidadão, Service Center e Empresa no Dia)

Do último relatório (2005) a esta parte Cabo Verde subiu 12 pontos no “ranking” global, tendo passado da posição 116 para 104. Cabo Verde posicionou-se como o Leader da nossa sub-região (onde estão ainda Nigeria, Ghana, Senegal, Gambia, Togo, Liberia, Mauritania, Benin, Cote d’Ivoire, Mali, Burkina Faso, Guinea-Bissau, Sierra Leone, Guinea, Niger) e como quinto país africano – (Africa do Sul, Maurícias, Seichelles, Egipto e Cabo Verde).

O e-readiness de Cabo Verde é neste relatório de 0.416, pouco inferior à média mundial que é de 0.454.

Wikipedia: Comunicações em CV

Acabei de actualizar a página de Comunicações em Cabo Verde no Wikipedia com os últimos dados publicados pelo ANAC [pdf 82.67 KB].

blog-anac-graph.jpg