Frikuensia

a human heart might be said to beat at 1.2 Hz

Purga

já me perguntaram sobre a solução nulcear para cabo verde. respondi:

Não sei se sou a favor do nuclear mas sou completamente a favor da discussão deste tema sem paixões e sem bichos-papões. A tecnologia do nuclear evoluiu o suficiente para ser considerado relactivamente segura, mas ainda persiste o problema dos residuos. Em cabo verde o tratamento dos residuos seria o nosso principal desafio, caso avancemos para o nuclear porque não temos capacidade territorial para os tratar sem atropelar o meio ambiente.
teremos que fazer um compromisso sério entre a saúde do nosso ecossistema em que nós estamos inseridos e que é o principal produto que exportamos e a nossa ânsia de conforto e o so called desenvolvimento que se for visto apenas pela perspectiva económica estaremos tramados. Repito que devemos discutir para analisar os prós e contras do nuclear mas os nossos esforços terão de ser apontados para a alternativa com provas dadas que é a energia renovável: vento, sol, ondas do mar, bio-diesel (purga que é muito idêntico à jatropha).

Luis Queiros do Jornal de Negocios, sobre o dilema da opcção nuclear diz que:

O urânio, combustível das centrais nucleares, é abundante na natureza, encontrando-se as maiores jazidas na Austrália, no Cazaquistão, no Canadá, nos EUA, na África do Sul, na Namíbia, no Níger, no Brasil e na Federação Russa. Países como a França ou a Alemanha já terão esgotado as suas reservas exploráveis. Aos preços actuais a extracção só se justifica se a concentração do minério permitir a produção de urânio a um custo inferior a 40 dólares por quilo. Porém, neste escalão, as reservas são limitadas. E a manter-se o actual consumo de urânio, de acordo com um estudo do Energy Watch Group, o mundo poderá ter de recorrer aos escalões de menor concentração já em 2030. O que significa urânio mais caro a breve prazo! A mineração só se justificará com preços de urânio acima de 80 dólares o quilo.

Aí é que entra o Tório

  • Thorium is much more abundant in nature than uranium.
  • Thorium can also be used as a nuclear fuel through breeding to uranium-233 (U-233).
  • When this thorium fuel cycle is used, much less plutonium and other transuranic elements are produced, compared with uranium fuel cycles.
  • Several reactor concepts based on thorium fuel cycles are under consideration.

Portanto, isto é uma boa noticia, alias purga não é identico à jatropha, é jatropha!

A gigante alemã Bayer CropScience vai financiar um projecto, no valor de 150 mil euros, para o cultivo na ilha cabo-verdiana do Fogo de plantas de purgueira que serão usadas no fabrico de biocombustível na Alemanha.

Anúncios

1 Comentário»

  OG wrote @

Um bom post jovem. Uma boa análise (mesmo que resumidamente) sobre alternativas possíveis para a energia em Cabo Verde. Pelo que eu percebi a Bayer quer o produto bruto. Não sei se se fez um estudo qual das situações é mais vantajoso para Cabo Verde (se é que Cabo Verde está em condições de tirar vantagens) vender o produto bruto ou o produto refinado. Sei que o 2º podia empregar mais Cverdianos e Cabo Verde podia usar pate do produto para o seu consumo, mas é certo que requeria um financiamento maior por parte da Bayer.

O que eu quero dizer é como acontece com o vinho no Fogo, vendemos o produto final, não o produto bruto (uva), empregamos mais pessoas, vendemos a um preço melhor e consumimos parte.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: